© 2023 by Major. Proudly created with Wix.com

Impressão 3D indireta de metais , cerâmicas e ímãs com Laser

Muito se tem falado, publicado e produzido recentemente sobre impressão 3D. Para materiais poliméricos já é uma realidade, considerando diversos processos voltados para prototipagem ou mesmo para produção em escala. Para metais, no entanto, há ainda uma certa insegurança quanto à melhor alternativa técnica e econômica. Grandes fabricantes de equipamentos para manufatura aditiva de metais tem apresentado soluções, e uma das mais defendidas é o que se define como Fusão Seletiva a Laser. Embora alguns fabricantes procurem denominar o processo com sendo sinterização, o que ocorre de fato é uma fusão, camada-a-camada, de uma região selecionada por um modelo digital que “movimenta” um feixe de laser, neste caso de alta intensidade. A fusão camada a camada possui duas desvantagens: o pó deve possuir características físicas tão específicas que faz com que seu custo seja elevado; e o fato de envolver fusão faz com que a microestrutura do produto final tenha todos os inconvenientes de uma bruta de fundição, como segregação. Por conta disto, alternativas como a “sinterização indireta a laser”, objeto deste projeto parecem oportunas. Neste caso o pó metálico é misturado com uma fração de material polimérico, e a mistura alimenta, camada a camada, uma câmara que sofre ação seletiva de laser de baixa intensidade que “sinteriza” a parte orgânica, conferindo ao produto a forma desejada e contida no modelo digital. A seguir o produto passa por um etapa de “debinding” seguida de sinterização, como feito, aproximadamente, em Moldagem de Pós por Injeção, ou MIM (Metal Injection Moulding).